Exportação de carne para EUA deve ser retomada em 60 dias

0
16

compra de carne bovina brasileira pelos Estados Unidos deve ser retomada nos próximos 60 dias. A previsão é do ministro da Agricultura Blairo Maggi, que se reuniu na segunda-feira (17) com o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, em Washington.

“O resultado foi melhor do que eu esperava. Ficou o compromisso de que o retorno será o mais rápido possível, assim que coisas estiverem esclarecidas. Não há qualquer objeção política por parte do secretário do governo americano”, declarou Maggi sobre a reunião.

Por causa de preocupação sanitárias, os EUA decidiram suspender as importações de carne do Brasil. Para reabrir o mercado ao produto, governo americano indicou uma série de mudanças necessárias à adequação da carne.

Por isso, técnicos do Ministério da Agricultura estão no país desde o última quinta-feira para acertar os ajustes que devem ser feitos na produção nacional.

Uma das ações adotadas foi deixar de embarcar as peças dianteiras inteiras. Nessa parte é que são aplicadas as vacinas e onde foram detectadas reações à aplicação.

“Tenho certeza de que as mudanças que fizemos são tecnicamente aceitáveis e modificam muito o patamar anterior. Então, fico animado, porque sei que serão reconhecidas pelos técnicos americanos”, disse o ministro.

Maggi ainda assegurou que o País mudou o corte das carnes para evitar que peças com osso sejam colocadas no mercado externo, já que países livres de febre aftosa não exportam o produto com ossos.

“Há equipamentos nos frigoríficos que podem detectar isso. Cada caixa de mercadoria passa por um scanner”, acrescentou.

Depois que as inspeções americanas nas importações de carne in natura do Brasil identificaram abcessos nas peças, o governo brasileiro suspendeu as exportações de cinco frigoríficos para corrigir a falha.

Por segurança, o governo dos EUA preferiu suspender as importações do Brasil, mas que devem ser retomadas.

Acordos

Depois de mais de 17 anos de negociação, em setembro do ano passado o Brasil obteve a carta de equivalência do governo americano em relação ao sistema sanitário brasileiro.

Com isso, 15 frigoríficos conseguiram a autorização para exportar carne bovina in natura para os Estados Unidos.

Dourados Agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui