TJMS empossa 18 juízes substitutos que vão atuar em comarcas do Estado

0
27

O desembargador Divoncir Schreiner Maran, presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) empossou, em sessão especial realizada na tarde de ontem, os 18 novos juízes substitutos, que serão designados para atuarem em diferentes comarcas do Estado. O juiz substituto Marcelo da Silva Cassavara, primeiro colocado no concurso, fez o juramento, acompanhado de seus colegas e cada um recebeu do presidente Maran a carteira de magistrado.

Foram empossados juízes substitutos Marcelo da Silva Cassavara, de 31 anos, natural de Caarapó; Mario César Mansano, de 39 anos, natural de Paiçandu (PR); Alan Robson de Souza Gonçalves, de 32 anos, natural de Blumenau (SC); Larissa Luiz Ribeiro, de 29 anos, natural de Campos Gerais (MG); Edimilson Barbosa Ávila, de 36 anos, natural de Paranaíba (MS); Carolinne Vahia Concy, de 31 anos, natural de Nova Friburgo (RJ);Thielly Dias de Alencar Pithan e Silva, de 30 anos, natural de Campo Grande; Bruno Palhano Gonçalves, de 27 anos, natural de Campo Grande e Camila de Melo Mattioli Gusmão Serra Figueiredo, de 29 anos, também de Campo Garande.

Também foram empossados Vinicius Aguiar Milani, de 31 anosnatural de Guarapuava (PR); Bruna Tafarelo, de 29 anos, natural de Astorga (PR); Diogo da Silva Castro, de 32 anos, natural de Santos (SP); Diogo de Freitas, de 32 anos, natural de Poços de Caldas (MG); Milton Zanutto Jr., de 26 anos, natural de Terra Roxa (PR); Daniel Foletto Geller, de 36 anos, natural de Santo Ângelo (RS); Aldrin de Oliveira Russi, de 34 anos, natural de Tupã (SP); Daniel Raymundo da Matta, de 31 anos, natural de Volta Redonda (RJ) e Juliano Luiz Pereira, de 29 anos, natural de Ponta Grossa (PR).

Desembargador Divoncir Maran, presidente do TJMS, cumprimenta novo juiz substituto
foto - Elvio LopesDesembargador Divoncir Maran, presidente do TJMS, cumprimenta novo juiz substituto
foto – Elvio Lopes

O desembargador João Maria Lós saudou os novos juízes, afirmando que mais uma vez o TJMS promove renovação de seus quadros com a função de prestar serviços ao jurisdicionado.

“Sei que todos foram bastante exigidos em todas as fases e hoje vocês prestam juramento e são apresentados à comunidade jurídica com compromisso para com o Estado e com o jurisdicionado, com as responsabilidades que o cargo exige e investidos do poder de julgar seus semelhantes”, destacou Lós.

Ele também afirmou que os novos juízes não são deuses e que nunca devem olhar para um processo como estorvo, pois todos são humanos e que devem agir com humildade para compreender os problemas e os dramas de quem procura um juiz.

“Vocês são homens e mulheres que devem ser exemplos nas comunidades em que irão trabalhar e como juiz devem se ver na posição de quem será julgado, tratar o semelhante com dignidade, decidir corretamente e ser respeitado pelas suas decisões”, reforçou o desembargador.

Marcelo Cassavara discursa em nome de seus colegas empossados juízes substitutos
foto - Elvio LopesMarcelo Cassavara discursa em nome de seus colegas empossados juízes substitutos
foto – Elvio Lopes

Afirmando que todo magistrado deve ouvir com cortesia, ponderar, respeitar a todos e decidir imparcialmente, Lós afirmou que o Tribunal estava honrado com o ingresso de cada um na magistratura e que exerçam suas missões fazendo cumprir a Constituição Federal e as leis e recomendou que serão designados para as comarcas para resolver problemas e não criar problemas. “Desejo que cada um julgue de acordo com suas consciências e sejam bem vindos à magistratura”, concluiu Lós.

O novo juiz Marcelo Cassavara representou também os colegas no discurso de posse, afirmando que o caminho para chegar até aquele momento foi marcado pelos estudos e agradeceu aos familiares de cada um pelo apoio para que fossem aprovados na magistratura.

“A vida é feita de momentos para nosso aprendizado e o ingresso na magistratura é o início do pleno exercício de nossas funções, somos vitoriosos em poder exercer esse cargo e sabemos de nossa responsabilidade, pois o Tribunal de Justiça do Estado é reconhecido nacionalmente pela exelência dos serviços prestados à sociedade e agora, temos a consciência de que Mato Grosso do Sul é a nossa casa, onde vamos atuar ouvindo, dialogando com a sociedade com conciliação e equilíbrio.

Também saudaram os novos juízes o advogado Mansour Elias Karmouche, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do MS (OAB/MS) e o procurador-Geral de Justiça Paulo Cezar dos Passos.

Dourados Agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui