Caixa avalia Dourados com ‘posição confortável’ para novos financiamentos

0
16

O gerente regional de Governo, seção de negócios voltada aos entes públicos da Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso do Sul, Paulo Cesar Neves de Matos, afirmou nesta quinta-feira (17), durante encontro com a prefeita Délia Razuk, em Dourados, que o município ocupa ‘posição confortável’ para pleitear algumas das linhas de crédito disponibilizadas pelo agente financeiro.

Paulo Cesar, douradense filho de família tradicional na cidade, atualmente residindo em Campo Grande, esteve na Prefeitura acompanhado do gerente geral da Caixa em Dourados, José Zani Carrascosa, e de técnicos da Superintendência, para explicar as novas linhas disponíveis e explicar à prefeita sobre as oportunidades que têm para contratar recursos novos.

Além do Avançar Cidades, meio pelo qual Dourados já cadastrou projeto para captação de recursos da ordem de R$ 30 milhões a serem aplicados em programa de mobilidade urbana, a Caixa oferece o Pmat (Programa de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos), com financiamentos pelo BNDES, destinado a apoiar projetos de investimentos voltados à melhoria da eficiência, qualidade e transparência da gestão pública, visando a modernização da administração tributária e qualificação do gasto público nos municípios.

Este programa, segundo o gerente regional, permite aos municípios executar ações de modernização da máquina, investir melhor nas áreas de tecnologia e até incrementar o setor de infraestrutura.

Outra linha de crédito disponível, através do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), se destina aos projetos de saneamento, energia, transporte e logística, e pode financiar até obras de recapeamento da pavimentação asfáltica, como explicou Paulo Cesar.

A prefeita Délia Razuk agradeceu a presença da equipe da Caixa e orientou aos técnicos do município, através do secretário municipal de Fazenda, João Fava, que também acompanhou a visita, para que se mantenham em sintonia com o agente financeiro e, de posse dos estudos de viabilidade e de capacidade de endividamento, Dourados possa se habilitar a buscar dinheiro novo para promover as ações que a administração planeja para a cidade.

 Dourados Agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui