MS sedia plenária do Judiciário e MPU contra ameaças aos direitos trabalhistas

0
15

Trabalhadores do judiciário federal e Ministério Público da União de todo o país vêm esta semana a Mato Grosso do Sul para participar da XXI Plenária Nacional da Fenajufe (federação nacional das categorias), que será realizada em Campo Grande, de quinta a domingo (9 a 12). As reformas Previdenciária e Trabalhista, a terceirização e assédio moral no ambiente de trabalho serão alguns dos assuntos que serão tratados nesses quatro dias de trabalho.

A XXI Plenária Nacional da Fenajufe será realizada no auditório e salões do Hotel Deville Prime, em Campo Grande. Antônio César Amaral Medina, coordenador administrativo do Sindjufe/MS (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União) afirmou que será um grande privilégio para Mato Grosso do Sul receber aqui lideranças do poder judiciário federal e MPU de todo o país para discutir temas importantes.

Medina informou também que além das reformas, terceirização e assédio moral no ambiente de trabalho em todo o Brasil, os integrantes da plenária vão discutir também o futuro dos profissionais federais que estão ameaçados por projetos de reformas e outras que tramitam no Congresso Nacional.

“O desmonte do poder judiciário será o principal tema abordado nessa nossa plenária de quatro dias aqui em Campo Grande”, afirmou José Ailton Pinto de Mesquita, coordenador jurídico do Sindjufe/MS.

PROGRAMAÇÃO

O credenciamento dos participantes de todo o Brasil será feito na quinta-feira (9) a partir das 17 horas. Em seguida, depois de um jantar com todos, será formada a mesa de abertura dos trabalhos, às 20h, com a presença de coordenadores representantes das 6 forças da Fenajufe; Sindjufe/MS; representantes da Fonasefe, Fenajud e da coordenadora Cone Sul (FJA e AFJU). Lideranças de todas as centrais também são convidadas para participar da mesa e dos trabalhos.

Na sexta-feira(10) os trabalhos começam cedo, às 8h30 com a reabertura do credenciamento e logo em seguida, às 9h, discussão sobre o regimento interno e prestação de contas. Depois do almoço, que será servido às 12h, os participantes discutem, às 13h30 a conjuntura (nacional e internacional) do Brasil. Nildo Ouriques e Fagnani estão confirmados para a análise desse período crítico em que atravessamos. Os debates e considerações finais sobre esse tema ocorrerão a partir das 14h20.

As reformas e os ataques a direitos dos trabalhadores entram em debate a partir das 16h30, com os seguintes apresentadores e debatedores: Anfip (reforma da Previdência); Marialane (Reforma Trabalhista e Terceirização); Paulo Douglas vai abordar as consequências das reformas da Previdência e Trabalhista, com ênfase no PJU e MPU.

No sábado (11) a polêmica questão do “Desmonte do PJU e MPU” entra em debate a partir das 8h30, com as presenças especiais do senador Paulo Paim, César Britto, Plínio de Arruda Sampaio Filho, Daniel Romero, Maria Lúcia Fatorelli e Vera Miranda, que vai abordar o desmonte no PJU e MPU por meio das resoluções dos tribunais, fazendo um link com a destruição da carreira e desfragmentação.

Às 11h desse mesmo dia (11) entra em debate o tema: “Saúde do Trabalhador – assédio moral”, que será abordado por Fernando Feijó e Heloani.

No período da tarde os participantes discutem e elaboram um plano de ações e lutas contra as ameaças que pairam principalmente no Congresso Nacional e nos tribunais, contra os trabalhadores do poder judiciário federal e MPU.

No final da tarde de sábado (11) e na manhã e tarde de domingo (12) serão realizadas plenárias para votação das propostas de resolução.

Do Sindjufe/MS, participarão da XXI Plenária da Fenajufe toda coordenação colegiada, formada por Maria Terezinha Triandópolis, coordenadora executiva; Gabriel Angeramis Vargas Goulart, coordenador financeiro; Eliezer Inácio de Oliveira, coordenador de relações sociais; Jorge Marques Batista, presidente do Conselho Fiscal; Alcilene Cristino Brenn, primeira conselheira fiscal e Sueli Cristina dos Santos Oliveira, segunda conselheira fiscal, além dos coordenadores já mencionados acima, Antônio Medina e José Ailton Pinto de Mesquita e servidores associados.

Dourados Agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui