Délia diz que 2018 será um ano de obras em Dourados

0
2

A menos de um mês de completar um ano de mandato à frente da Prefeitura de Dourados, Délia Razauk (PR) diz que 2017 foi marcado por desafios e espera que o ano que vem seja para colher frutos de uma série de ações implantadas na administração municipal, o que ela chama de “colocar a casa em dia”. “2018 será um ano de muitas obras”, declarou.

Recentemente o governo do estado autorizou recursos para recapear as três principais avenidas da cidade – Weimar Torres, Marcelino Pires e Joaquim Teixeira Alves – e assinou ordem de serviço para obras de alargamento da Hayel Bon Faker, avenida que já está em processo de recapeamento. “Semana que vem vamos entregar dois Centros de Educação Infantil (Ceim) e outros em construção serão inaugurados no ano que vem”, disse a prefeita durante visita ao jornal O Progresso.

A prefeita destacou reformas de postos de saúde e do Pronto Atendimento Médico (PAM) para o ano que vem, além da construção de empresas e de indústrias que estão se instalando na cidade, para gerar renda, emprego e incrementar recursos na economia local. Uma delas é a Coamo que iniciará construção de sua unidade industrial, orçada em R$ 500 milhões. Outra cooperativa a ser instalada em Dourados é Agroindustrial Alfa, que já apresentou proposta de construção de uma unidade de produção de leitões para 10 mil matrizes. O investimento é de R$ 200 milhões.

Segundo a prefeita, o maior entrave neste ano foi o Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) do servidor público, que iniciou este ano e causou impacto de R$ 6 milhões mensal na folha de pagamento. 2017, conforme Délia, foi para pagar salário dos funcionários. Mas com uma política de corte de gastos e reestruturação de secretarias, a prefeita disse que foi possível enxugar a máquina pública para melhor trabalhar a partir do ano que vem.

Dourados Agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui