Na contramão do País, MS consegue reduzir índices de violência

0
7
Em MS estão sendo investidos R$ 115 milhões na segurança pública.

Listado como o terceiro estado brasileiro mais seguro, Mato Grosso do Sul apresentou queda nos homicídios, latrocínios, roubos e furtos.

Campo Grande (MS) – Enquanto diversos estados brasileiros registraram uma onda de violência em 2017, Mato Grosso do Sul fez o caminho contrário e conseguiu reduzir seus índices. Os números são resultado dos investimentos feitos na segurança pública, apontou o governador Reinaldo Azambuja em coletiva com a imprensa online nessa quarta-feira (13.12).

Ao apresentar o balanço de 2017, o governador destacou que o mapa que mede a violência lista MS como o terceiro estado mais seguro do País. “Isso é um ganho enorme principalmente porque em 2017 que houve uma explosão de violência, basta compararmos os indicadores de outros estados”, afirmou.

As melhorias foram feitas pelo Programa MS Mais Seguro, desenvolvido pelo Governo, por meio da Sejusp. Foto: Edemir Rodrigues

Em Mato Grosso do Sul, estão sendo investidos R$ 115 milhões na segurança pública. “O trabalho de estruturação não se resumiu à entrega de 600 novas viaturas. Foi além e incluiu milhares de promoções e progressões funcionais a policiais e bombeiros, cursos de formação, equipamentos de segurança, trabalho com o núcleo de Inteligência”, lembrou o governador.

As melhorias foram feitas pelo Programa MS Mais Seguro, desenvolvido pelo Governo por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) como forma de impedir que a crise econômica enfrentada no Brasil resultasse no aumento da violência.

Alguns meses após o início dos trabalhos, os números começaram a apontar redução na criminalidade. “Nós diminuímos homicídio, latrocínio, roubos e furtos. Tivemos uma curva inversa na onda de violência e isso é fruto do MS Mais Seguro”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Ele lembrou que o Estado apresenta também índices positivos em relação ao desempenho do trabalho policial. “Além de prender, nossa polícia é a que tem mais resultado na elucidação de crimes”, elogiou o governador.

A implantação do monitoramento, em alguns municípios de Mato Grosso do Sul, também contribuiu para a melhoria da segurança pública. Foto: Chico Ribeiro

Sistema prisional

No balanço da segurança, Reinaldo Azambuja destacou também o aumento de 50% nas vagas existentes nas unidades prisionais do Estado, com a ampliação de dez presídios. Hoje, são 7,6 mil vagas. “Vamos entregar no final de 2018 3,7 mil novas vagas”, adiantou.

O governador destacou ainda o empenho do Estado em buscar aporte da União na custódia dos presos do tráfico, que hoje geram custo mensal de quase R$ 14 milhões aos cofres estaduais. O caso está sendo decidido no Supremo Tribunal Federal (STF).

Danúbia Burema e Bruno Chaves – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Foto capa: João Garigó

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui