Profissional passa sufoco ao revisitar jogos de Street Fighter para Super Nintendo

0
13

– Foi o primeiro jogo de luta que joguei. Eu tinha seis ou sete anos. Joguei por muito tempo o Street Fighter II: Champion Edition, no arcade. Até hoje o Street Fighter V, que é mais novo, tem a essência dos antigos, que eram feitos ecom gráficos em 2d – disse.

Campeão de cinco dos sete torneios de Street Fighter V que disputou em 2017, Brolynho enfrentou dificuldades típicas de quem jogava videogame na década de 90. Além dos adversários, quem usa um console clássico também precisa vencer a ação do tempo. Assoprar fitas é o básico. O problema maior fica por conta dos controles. Com mais de vinte anos de uso, os botões do acessório já não possuem a mesma precisão. Mesmo assim, o carioca aceitou o desafio e se divertiu mesmo com dificuldade de fazer Ryu, seu personagem escolhido, andar para frente.

– Minha execução até que é boa para o controle, pois eu também joguei Super Nintendo por muito tempo. Só que esse controle está ruim… – brincou.

Primeiro porte da franquia da Capcom para console, Street Fighter II: The World Warrior apareceu para o mundo em 1991 e três anos depois foi lançado para Super Nintendo. Além disso, recebeu versões para Commodore 64, IBM PC e Amiga. Super Street Fighter II: The New Challengers, o outro game jogado por Brolynho no desafio, foi lançado para a placa arcade CPS2 e apresentou os novos personagens: Cammy, Fei Long, T. Hawk e Dee Jay. Nos consoles, teve versões para Amiga, DOS, 3DO, Dreamcast, GBA, PlayStation, Sega Saturn, Mega Drive e SNES.

E-SporTV

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui