Entenda por que Cueva terá de mudar sua postura para ter sucesso no São Paulo

0
20

ueva vai precisar andar na linha para ter um ano tranquilo no São Paulo. Com a promessa de que a nova diretoria de futebol do Tricolor vai ser mais severa em relação ao comportamento do elenco, o peruano precisará deixar para trás a postura que atrapalhou sua relação com o clube na temporada passada.

O meia é, sem dúvida, uma das principais lideranças do time dentro de campo. Costuma ser decisivo. Mas seu último ano foi de altos e baixos justamente por conta do comportamento fora dos gramados. Raí, diretor executivo de futebol, e Ricardo Rocha, coordenador de futebol, vão ter uma séria conversa com Cueva.

Ano passado, Cueva teve tratamento especial da comissão técnica de Rogério Ceni para evitar lesões e ser utilizado o máximo possível. Mas ele voltou machucado de um dos compromissos com a seleção peruana e somente no final de 2017 é que retomou o bom futebol. Para piorar, mais adiante, voltou atrasdo e foi multado.

Cueva, vale lembrar, não se apresentou no dia combinado com o São Paulo depois de ajudar a seleção peruana a se classificar para a Copa do Mundo. Para a pré-temporada deste ano, o meia também se atrasou. O motivo? Compromissos comerciais no Peru que o fizeram perder seis dias de preparação.

Com o jogador de volta, a diretoria tricolor ainda estuda se vai multá-lo ou se terá apenas uma conversa mais séria. De qualquer forma, Cueva precisa se atentar para algumas mudanças se quiser uma jornada tranquila até a Copa do Mundo. Depois disso, especula-se que ele deve receber propostas para deixar o Tricolor.

Veja abaixo alguns motivos que forçam Cueva a se comportar:

Mudança de diretoria

Com Raí na diretoria executiva de futebol e Ricardo Rocha na coordenação (ainda existe a possibilidade de Lugano compor esse time), a cobrança geral sobre o elenco será mais rígida. “Todos por todos” é o lema adotado por eles para tentar recolocar o São Paulo no caminho dos títulos.

Hernanes deixou de ser escudo

A contratação do Profeta para o segundo turno do Brasileirão do ano passado deu a Cueva um respiro. Ele deixou de ter o holofote principal no elenco e viu Hernanes chamar a responsabilidade e comandar o time. Por isso, seus altos e baixos não foram tão visíveis. Agora, o meia precisa mostrar serviço desde o primeiro jogo.

A Rússia é logo ali…

Cueva é uma das principais estrelas da seleção peruana, que garantiu na repescagem uma vaga na Copa do Mundo. Sua presença no Mundial é certa. Mas para chegar voando e ajudar seu país Cueva terá de fazer um bom primeiro semestre no São Paulo. De qualquer forma, a cobrança técnica será maior também este ano no time.

Cueva em ação pela seleção peruana (Foto: EFE)Cueva em ação pela seleção peruana (Foto: EFE)

Cueva em ação pela seleção peruana (Foto: EFE)

Diego Souza pode vir a ser sombra

Inicialmente, a intenção de Dorival Júnior é ter Diego Souza como centroavante no Tricolor. Mas ele também joga como meia. Se Brenner, promessa das categorias de base, vingar, o reforço vindo do Sport pode ser uma opção para o caso de Cueva não estar rendendo muito em sua função.

 Sonho da Europa

Cueva já deixou claro que gostaria de atuar no Velho Continente. Só que, para isso, precisa se destacar no São Paulo e fazer uma boa Copa do Mundo. A fama de indisciplinado pode pesar contra em futura negociação. Seu contrato com o Tricolor vai até 2021.

 Globo Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui