“Ninguém tira isso de mim”, diz americana após movimento histórico na patinação

0
9

Mirai Nagasu já entrou para a história dos Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de Inverno. Na segunda-feira, a menina de descendência japonesa foi a primeira do país a executar com sucesso um Triple Axel durante a patinação artística por equipes. Com a manobra, ela ajudou os Estados Unidos a conseguirem o bronze na prova. E quem diria, Mirai só começou no esporte porque um dia resolveu jogar golfe e estava chovendo. Pediu então os pais para levá-la ao rinque de patinação… O resto é história.

O Triple Axel é um movimento em que a patinadora dá três voltas e meia no ar antes de aterrissar. Além de Nagasu, apenas outras duas americanas conseguiram realizar o movimento com perfeição. Tonya Harding foi a primeira mulher a fazer o movimento no dia 16 de fevereiro de 1991, em Minneapolis, nos Estados Unidos. O “Triple Axel” só foi visto novamente 24 anos depois, com Kimmie Meissner, em 2005.

“Há quatro anos, quando fiquei fora da equipe em Sochi, queria voltar e sabia que eu realmente teria que fazer algo especial. Então, ser a primeira americana a fazer um Triple Axel nos Jogos Olímpicos é histórico, e ninguém pode tirar isso de mim”

Patinadora teve que escolher os EUA

A patinação entrou na sua vida aos cinco anos, em Pasadena, nos Estados Unidos. E ela não parou mais. A família é dona de um restaurante de comida japonesa em Arcadia, Califórnia. Com a descendência da família, Mirai teve que fazer uma escolha importante aos 22 anos. Até então, ela tinha a dupla nacionalidade. Era japonesa e americana.

Mas o Japão não deixa que pessoas acima desta idade possuam as duas cidadanias. Ela então optou pelos Estados Unidos. Formando-se em economia na Universidade de Colorado Springs, ela conta que durante a prova de duplas de PyeongChang, nos treinos, caiu várias vezes tentando o Triple Axel.

“Caí muitas vezes tentando porque estava tão nervosa, mas falei para mim mesma: ‘Você vai fazer isso e vai dar 100%, sem olhar para trás’. Foi realmente especial para mim”

Mirai é uma patinadora respeitada nos EUA. Mas ficou fora de Sochi 2014. Tem 24 anos e em 2008 foi campeã americana no feminino individual. Em 2018, carimbou seu lugar me PyeongChang com a prata no individual em San Jose. Ela também tem uma prata no Mundial Junior de Oberstdorf, em 2007, e um bronze no ano seguinte, em Sofia. Em Mundiais adultos, Mirai nunca conseguiu um pódio.

Globo Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui